terça-feira, 29 de janeiro de 2013

TAG: 7 Coisas que...

Postado por Isabelle Tozzo Fernandes às 19:45 2 comentários
Oi gente ! hoje eu vou responder uma tag que eu vi em um blog e achei super divertida, realmente tags são respondidas em vídeo mas como eu não arranjei coragem e uma câmera decente, vai em texto mesmo.

Então, vamos lá...

 7 coisas para fazer antes de morrer:

1. Fazer compras em NY (Porque é mais barato do que aqui)
2. Ir em um show da Lana Del Rey 
3. Ir em um show dos Strokes
4. Ir pra Africa (sim, pra Africa, porque acho lindo os safáris de lá)
5. Pintar meu cabelo inteiro de Azul
6. Fazer uma tatuagem 
7. Ter o máximo de cachorros possíveis (porque eu amo cachorros!)

7 coisas que eu mais falo:

1. Mãe, cadê?
2. To com fome
3. To com sono
4. Vish
5. Quanto tempo pra acabar a aula ? (essa é na escola hahaha)
6. Enfim
7. Aí 

7 coisas que eu faço bem:

1. Maquiagem (todo mundo acha, então...)
2. Amar meu cachorro rs
3. Perder coisas
4. Quebrar canetas kk
5. Dormir
6. Customizar roupas, cadernos, etc
7. Anotações

7 coisas que eu não faço:

1. Manter o quarto arrumado
2. Deixar de entrar no facebook
3. Estudar bem antes das provas
4. Limpar a casa
5. Acordar no horário certo 
6. Guardar 
7. Cozinhar

7 coisas que me encantam:

1. Cachorros
2. Idosos 
3. Receber presentes
4. Fazer compras
5. Música Indie
6. Passar um dia maravilhoso com a família
7. Quindim 

7 coisas que eu não gosto:

1. Falar e ninguém me ouvir
2. Lugares com muita gente
3. Ser deixada de lado
4. Limpar meu quarto
5. Dar presente e a pessoa não gostar (Dá uma raiva...)
6. Chegar em lugares que não conheço ninguém
7. Minha timidez

Bom gente essa é a tag, se quiserem pegar para colocar no seu blog pode pegar. 
Se identificou com alguma resposta ? Comente !
Beijos e até o próximo post !!

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Terminei o Ensino Médio. E agora ?

Postado por Isabelle Tozzo Fernandes às 11:48 0 comentários

Todo ano alguém termina o ensino médio. O nerd que reclamava por tirar nove e meio. A apaixonada que passou mais tempo se recuperando das brigas do que se preparando para a prova de álgebra. O engraçadinho que dizia qualquer besteira para chamar a atenção da turma toda. E você, que nunca fez parte de nenhum grupinho, pelo menos não que eu saiba, mas que assim como todos os outros alunos, está enfrentando o vazio pós termino do colegial. E agora? Vocês me perguntam. E agora, respondo, a vida começa. A hierarquia dos grupos vai a baixo e é cada um por sí. Ou melhor, cada um por sua respectiva nota no vestibular.
Primeiramente, parabéns! Por ter conseguido sobreviver a todos esses anos de colégio, sabe? Mais cedo ou mais tarde vão te dizer que essa foi a melhor época da sua vida e talvez um dia você até concorde com isso, provavelmente quando conseguir o primeiro emprego e tiver contas para pagar, mas por enquanto, todas as lembranças são frescas e acordar na hora que o seu corpo julga ser a certa, é tão surreal que  às vezes você escuta despertadores invisíveis.
Enquanto tudo parece fora do lugar e seus melhores amigos mudam para longe, os dias passam. Seu estoque de sessão da tarde aumenta e as temporadas de séries por assistir, diminuem. Você percebe então, recebendo a atualização de algum colega no facebook, talvez do trote na faculdade, que somos protagonistas da nossa própria vida e que por mais que até então tenhamos nos considerado figurantes da história de alguém, nosso destino é totalmente independente dos outros e dependente da gente.
Como assim? Vamos voltar no tempo.
É na escola que aprendemos a lidar com o outro. Antes disso, nós éramos os tchutchuquinhos do papai e da mamãe. Cheio de defeitos, mas perfeitos. Pirracentos, barulhentos e egoístas. Lembram? Até então, ninguém tocava no nosso brinquedo. Aí, na escola, nos ensinaram que não somos os únicos melequentos do mundo e que existem pessoas bem diferentes. Que sei lá, preferem o power ranger amarelo.
Crescemos mais um pouquinho e nos damos conta que ser diferente pode ser um grande problema. Que a teoria do sucesso do Big Brother Brasil, sim, do BBB, não é tão diferente da que usavam na segunda série do colégio. Se você tem um grupo de amigos, você fica. Se você não tem, você vai. Para casa, para o intervalo, para os passeios especiais, sozinho. Ninguém precisava te aceitar. Só você. Mas como não faziam questão de fazer isso, porque diabos você também teria que fazer? Muito mais fácil se afastar. Problema deles. É o que eu pensava. Na verdade, o problema também era meu. Fiz com se tornasse ao levar a sério o que me diziam. Também aconteceu com você? Bom, tudo bem, mas o tempo passou.
Você teve que entender porque enfiaram uma letra bem no meio da expressão numérico. O porque ciências, que era uma matéria tão legal, talvez sua preferida, se transformou em uma decoreba sem fim. Foram tantos finais de semana para conseguir gravar o nome daquela plantinha. Agora você já nem lembra mais, certo? Eu também não.
Dessa época, lembro das primeiras conversinhas de namoro. Algumas meninas, bem adiantadas, já gostavam e desgostavam de alguém. Eu queria o novo carro da Polly de Natal. Então, algum tempo depois, eu me apaixonei. E dessa vez, não era pelo professor ou pelos alunos mais velhos que pareciam tão adultos, mas que na verdade só pensavam no churrasco de domingo. Eu estava fazendo corações na última folha do caderno e era pelo garoto que sentava na minha frente. O que nem me notava. Você também conheceu alguém assim? Se você tem boas amigas, elas fizeram questão de contar o segredinho. Resultado? Todos achando graça e você, sem ter a menor ideia do que fazer.
De uma hora para outra suas melhores amigas se tornam desconhecidas. Mais bizarro que isso só o tamanho da fórmula que fizeram você decorar para a prova final. Na época, você jurava que não conseguiria tirar mais de seis, e quando viu o boletim, sete e meio. Passou de ano. De novo. E de novo, até que um dia, era o último. Aí você teve que ir em pelo menos cinco lojas para tentar encontrar o vestido perfeito. Qual foi sua música de entrada? E o destino da viagem? As escolhas foram feitas, e de um jeito estranho, não ver mais o uniforme de sempre passado na gaveta te liberta. Agora você é quem você sempre teve vontade de ser. Tenta.

Esse lindo texto da Bruna Vieira, pra vocês refletirem, que me fez chorar, apesar de eu não ter acabado o ensino  médio. Enfim, aproveitem enquanto é tempo, porque depois acaba =(
Beijos, 
E até o próximo post !

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Resenha: A bailarina fantasma

Postado por Isabelle Tozzo Fernandes às 00:11 0 comentários


Bom gente, hoje vou falar sobre esse lindo livro !! A capa já é linda e a história mais ainda.
Eu tinha ele há um tempo aqui em casa e já tinha lido há muito tempo e resolvi ler novamente!

A história conta sobre Anabela, uma menina adolescente que mora com o pai Marcelo, cuja mãe faleceu quando Anabela era pequena.
Toda a história se passa no teatro José de Alencar, onde o Pai de Anabela consegue o emprego para reconstruir o Teatro.
Anabela, Marcelo e a amiga de Anabela, Luciana vão ao Teatro para assistir uma peça, e durante o evento, Anabela vê uma bailarina diferente das outras, com um brilho azulado. E essa bailarina percebe que a Anabela a vê. E Anabela percebe que só ela consegue enxergar a Bailarina durante a peça.
E aí que a história começa. Anabela se torna "amiga" da bailarina e tenta ajuda-lá a resolver seu problema.
Mas, enfim. O livro é muito bom e vale o investimento ( ou o empréstimo da amiga HAHA !)

Bom, quanto ao designer do livro, ele é divido em Atos


E divido em capítulos, claro !



A fonte é muito boa, super gostosa de ler

E uma coisa maravilhosa são as fotos do teatro ao longo do livro, o teatro é muito lindo!



Bom gente é só! Vale a pena ler, o livro é muito bom mesmo, e me desculpem se eu acabei contando demais a história !
Beijos e até o próximo post!


terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Playlist do Dia !

Postado por Isabelle Tozzo Fernandes às 17:03 2 comentários
Olá Queridas pessoas !
Para começar o ano bem vamos ouvir música boa ! haha

Automatic Stop - The Strokes

Eu amo Strokes, é a minha banda predileta, e essa música é linda <3 Primeira coisa que fiz de manhã foi abrir minha pasta de downloads e ouvir Strokes haha

Without You - Lana Del Rey

Essa Música é simplesmente linda ! Me dá arrepios. E a letra então ? É linda demais ! <3 <3

Asleep - Smiths

Conheci essa música lendo "as vantagens de ser invisível" e me apaixonei, ela é tão indie, tão fofa hihi

Don't you worry - Lucy Rose

Esse é um dos meus achadinhos do youtube ! A voz dela é muito linda e eu amo essa música!

Untitled - Sea Oleena 

Mais um achadinho do youtube! Eu amo essas músicas indies

Bom gente, vou colocar só isso, porque se eu colocar muitas músicas vocês acabam não ouvindo tudo né ?
Espero que gostem! E se não gostam desse estilo de música, por favor não critiquem! Cada um tem seu gosto e eu gosto de música assim!

Beijos e até o próximo post !

Ah e gente eu to pensando em fazer qualquer dia desses um vídeo pro youtube, sei lá sobre tutorial de make, top 5 de perguntas etc.. Por favor deem dicas ok?

 

Surreal Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos